2 thoughts on “Um dia de cão

  1. 1 – Sádico
    Aquele que sente prazer ao fazer outra pessoa sofrer.
    Mau, bárbaro, cruel.”

    O que dizer de uma autora que tem por esporte favorito usar seu dom (no caso, a escrita) para mutilar, assassinar, cegar, matar e trair seus personagens sabendo que no fundo a lâmina está sendo fincada nos pobres e desolados leitores?
    A Sam estava indo bem em sua evolução, estava largateando toda feliz em direção ao futuro, quando resolveu (ou foi a autora Cruela de Vil?) regredir ao ovo contando de sua fatídica noite com o abestalhando ex-combatente.
    Quando a gente acha que agora vai e a Sam, pé 34, que anda quase parando, porém está seguindo em frente, e do nada vem esse ser bárbaro (vulgo autora) e a faz voltar em passadas largas pra trás?
    É desumano ver isso capitulo a capitulo e não poder fazer nada.
    E o que dizer de Théo, discípula de Jade de O Clone? Essa nasceu pra sofrer, morreu pra sofrer, tentou suicídio pra sofrer e morrer, e nem disso a coitada deu conta.
    Só sei que nada sei, mas farejo que esse tiro nas têmporas vai deixar nossa Théo sofredora mais abobada das idéias do que já é.
    Vou ficando por aqui já que o escudo de adamantium é forte e meu anel verde está descarregado, mas para o próximo capitulo estarei preparada para luta… e para chorar, graças ao sadismo alheio.
    Beijo.

  2. Poxa, agora eu fiquei preocupada. A Sam resolve contar o que aprontou para a Theo e toma um toco, tudo bem que foi merecido, aí ela sofre mais um atentado, quase é morta e ainda sai com a mão ferida… O capítulo termina com o babaca do Mike invadindo o banheiro (pra que trancar a porta né) e pra completar recebemos um pseudo spoiler dizendo que o pior irá acontecer no próximo capítulo! Moça, isso não se faz, judiação com as suas leitoras. Torço para que esse pior não ocorra com a Theo, tadinha já sofreu demais, inclusive nesse capitulo.
    Espero que as duas se entendam logo e que a Theo capriche na mordida que dará na Sam…

Deixe seu comentário