#PHpoemaday – Dia 1 – Auto retrato

Hoje inicia o projeto ‘Poem A Day, já citado anteriormente neste blog, aqui.

Mas re-explicando então: É um projeto da Vanessa (vide post em seu site), que consiste em escrever um texto, de qualquer tipo ou gênero, em cada dia de junho, seguindo o tema do dia.

O tema de hoje é Auto Retrato.

Não necessariamente precisa ser um poema, pode ser qualquer coisa, então fiz meu texto, o primeiro de todos (sei que não conseguirei participar todos os dias porque vou trabalhar na Copa como voluntária), mas o que vale é a intenção, segue minha contribuição para esse belo projeto literário:

 

Auto Retrato

– O que são essas cicatrizes? Eu não as vejo em você. – Perguntou Grey, esparramado num grande sofá branco.

– Você deveria saber o que são estas marcas, mesmo não as vendo em mim, você sabe o que as causou. – Respondeu Red, que pintava seu auto retrato, sentado num banquinho no meio da grande sala daquele flat antigo.

– Não sabia que você ficaria marcado desta forma, se eu soubesse que ficariam estas cicatrizes não teria deixado chegar onde chegou.

– Você não tem domínio sobre estas coisas. – Red inclinava a cabeça observando sua pintura numa tela enorme à sua frente.

Grey levantou do duro sofá branco, passou a andar ao redor de Red, tentando entender sua pintura, que parecia tão diferente da real imagem dele. Seu companheiro Red costumava ser tão forte, robusto, e todas aquelas cicatrizes no desenho lhe davam um ar vulnerável.

– Você vai ficar aí circulando ao meu redor? Isso tira minha concentração. – Reclamou Red, com um semblante sério. – Vá cuidar de outras coisas, você é sempre tão ocupado.

– Hoje estou com pouco trabalho, vou me dedicar à você. – Grey disse, colocando suas mãos no ombros de Red.

– Engraçado como você nunca está disponível para mim quando realmente preciso, ou então é omisso, displicente.

Ele tirou as mãos dos ombros lentamente, suspirou e caminhou até a janela, observando o pouco movimento lá embaixo.

– Você nunca compreendeu, não é mesmo? Eu me torno displicente por sua causa. – Grey disse com uma voz enternecida, ainda com a cabeça baixa, fitando um ponto qualquer na rua.

Red parou o pincel fino e amarelo no ar, ao ouvir aquela afirmação, a assimilando.

– Desculpas, desculpas… – Murmurou Red.

Grey voltou à ficar próximo do seu amigo, o encarando, mas Red encarava apenas a tela parcialmente preenchida, ele fazia agora um pequeno contorno num lugar já contornado.

– Não é desculpa, eu nunca quis deixar isto claro porque você é muito impulsivo, sempre temi que se você soubesse do que é capaz, as coisas poderiam sair do controle. E você sabe… tudo que você faz me afeta, e afeta muito.

Red largou a aquarela na mesinha ao lado, e correspondeu ao olhar franco e fixo de Grey.

– Você se preocupa comigo?

– Claro, você é a pessoa que mais me preocupo.

– Por que deixa que eu me machuque então?

– Porque se proibisse que seguisse seus instintos, você seria triste, vazio. Nem teria o que pintar agora. – Grey lançou um pequeno sorriso irônico. – Não deixe isso inflar seu ego, mas eu admiro essa sua forma livre e impulsiva de viver, você se diverte muito mais que eu, que levo essa vidinha atribulada e atarefada.

Red sorria também, e voltou a se pintar na tela, mais confiante.

– Não sabia que você se importava comigo.

– Não tem um segundo sequer que não me importe com você.

Red sorriu novamente.

– Não havia percebido que você era assim tão grande. – Grey disse, olhando para o desenho na tela.

– Meu tamanho varia. Às vezes fico tão grande que mal caibo nessa casa!

– Ok, vou deixar você em paz com sua arte, que a propósito, você faz muito melhor que eu.

– Por quê?

– Sou racional demais. – Respondeu Grey, sentando-se novamente no sofá branco.

– Um de nós precisa ser, senão seria uma tragédia.

Grey riu. O riso foi se desmanchando aos poucos, devagar, enquanto checava seu smartphone.

– Meu caro amigo Red, tenho compromisso, preciso ir. – Disse já fora do sofá, vestindo seu casaco.

– Você volta?

– A noite. Você vai sair com aquela garota, lembra? Eu preciso estar por perto, você acha que não me preocupo com você, mas não tem ideia da quantidade de vezes que impedi você de fazer bobagens.

– Eu sei sim, é que gosto de ser bajulado. – Red deu um risinho.

– Ok, até mais tarde, boa arte. – Disse Grey.

– Obrigado, até depois. Te amo, sabia? – Respondeu o Coração, com um sorriso aberto.

O Cérebro balançou a cabeça, rindo, e saiu, ajeitando seu casaco.

 

919dc340cf4f9920db8c07ee36f3f4fc

Facebook

comentários

10 thoughts on “#PHpoemaday – Dia 1 – Auto retrato

    1. Que legal te ver por aqui Vero!
      Ah, queria te avisar que essa semana coloquei um personagem argentino em Amigos de Aluguel, em sua homenagem, quando publicar esse capítulo te aviso.
      Bjão, brogada!

  1. Oi Cris!
    menina que texto incrível! eu adorei, mandou muuuuuito bem. Espero que consiga postar muitos, pra alegria de quem aprecia uma boa escrita.
    Bjs

    1. Oie Guy!!
      Legal te ver por aqui!
      O bicho vai pegar a partir da próxima semana, mas um textinho, nem q seja uma linha, eu tentarei postar todos os dias, quero zerar este desafio!
      Brigada pelo comentário! Bjinhos!

  2. Muito legal, gostei da surpresa no final e como faz todo o sentido quando se descobre quem são os personagens. Vc é muito criativa, eu diria deveras criativa… parabéns e espero ler mais textos seus.
    Bjos, Sua Fã

    1. Olá minha cara Helena!
      Que bom te ver por aqui tb, nos desafios do Poem a Day!
      Brigadão pelo elogio, e pode ter certeza que depois que descobri que escrever é a segunda melhor coisa do mundo, muitos textos virão… rs
      Bjos!

  3. Holaaa,
    Acho que vc postou faz pouco tempo não? Acabei de entrar no meut e-mail, nem sei pq..rs.E encontrei que vc atualizou e vi uma parte sobre o que se tratava no e-mail..cara, me pergunto pq tamoa sempre conectadas..entro sem saber e vc posta hj e tem pouco tempo! Acho q sou sortuda mesmo!!
    Nossa, fico admirada como vc consegue inspiração pra escrever assim..apenas com o título do dia e nem te dizem c antecedência. .desculpa, mas puta que o pariu..me envia um pouco do teu talento? Queria expor meus sentimentos através das palavras..quando crescer quero ser parecida com vc*mudei a frase um pouco).Mas melhor deixar o talento só pra vc mesmo, fará melhor proveito e muitas pessoas em casa sorridentes.Vc ja pensou na responsabilidade que um escritor tem com aeu publicou..tipo, qiantas pessoas estão lendo e como vc oa faz sentir. .isso é mt legal e de grande responsa.Ainda bem que existem pessoas com esse dom pra ajudar outras milhões com palavras…
    Nossa, n sei o q me passa..eu ja mestruei, n sei pq ando falando essas coisas loucas …me sinto mt sensível e nem sei pq…me perdoe! ! Só colocando como me sinto e como imagino que muitas outras se sentem..sabe q me sinto diferente dessa vez q fui e voltei a Salvador? Mas algo bem positivo, me sinto leve!:)
    É isso…vc mandou bem, que quando vc tiver tempo eacreva sempre assim, dando seu melhor!
    Beijos, Cristy!!!!!

    1. Lai!!
      Sim! foi sincronia de pensamentos, tinha acabado de postar qdo vc me mandou esse comentário, até achei que era de outra coisa, pq vc foi rápida ahuhauhuaa
      Mas de fato há uma conexão sim, vc geralmente surge qdo eu falo algo, e vice-versa.
      Olha de novo o balão de gás subindo pro céu, vou me segurar numa árvore pra não subir muito. Brigada babe, eu fico imensamente feliz em saber que o que escrevo faz bem para você, como já disse uma vez, se fizer bem à pelo menos 1 pessoa, continuarei escrevendo. E vc não é qq 1 pessoa, é a pessoa que mais me sinto lisonjeada quando me lê, vc é sincera qdo tem q ser, fala o q realmente acha, e adoro isso, vc me lê com um carinho q acho q nunca vou encontrar outra pessoa que o faça.
      E nós falamos as melhores coisas qdo estamos sensíveis, é mais ou menos qdo estamos bebadas, sai coisas lá do fundo da alma.
      Sim, tb acho q agora está mais leve, mais positivo, como vc disse, q bom q conseguimos nos ver, mesmo q no finzinho da sua viagem, agora acho q nos entendemos melhor, no sentindo de compreender.
      brigada por estar por aqui,
      bjão!!

Deixe seu comentário