Read more

Dicas aleatórias coletadas aelatoriamente

6d3d4c1c22b46b49b45b7d7ae00ffa01

Porque não basta ler e escrever, estudar é preciso, e tenho feito bastante disto nos últimos tempos.

Leio muitos blogs de escrita, livros, matérias que encontro no Pinterest, participo de grupos no Facebook e frequento sites do tema. Anoto algumas coisas (sim, no bom e velho papel, um caderno já meio encardido de tanto que o manuseio), e sempre tive a filosofia de compartilhar conhecimento adquirido.

Este blog não é apenas para organizar meu material, como citei anteriormente, é uma forma de espalhar o conteúdo de escrita que eu julgo interessante, vai que acaba ajudando alguém?

As dicas que vou citar abaixo são anotações aleatórias que fiz em meu caderno, estão livres para interpretação e nunca deverão ser levadas ao pé da letra.

Enjoy!

Mostre, não conte. E eu poderia (e irei) fazer um post apenas sobre esta dica, porque eu considero uma das mais valiosas na escrita. Hoje mesmo estava escrevendo mentalmente uma cena de Amigos de Aluguel e a frase era “Lina era um mistério.” Eu estava contando que Lina era uma pessoa misteriosa. Que coisa sem graça! Não ficaria melhor “A cada dia me convencia que deveria existir um curso de faculdade que ensinasse a arte de compreender Lina.”
Apenas para finalizar: Contar evoca pensamentos. Mostrar evoca emoções.

Mate seus queridos. Mas mate com ternura. Não me refiro apenas a morte matada ou morrida, mas às vezes a história pede por um revés, uma perda, e pode ser difícil se desprender de algo ou alguém, tente não se apegar demais a história, evite ser emotivo demais.

– Nunca conte tudo.

– Não explique demais.

– Vá logo ao que interessa, não enrole o leitor.

– Seja econômico com os adjetivos, mas não sovina.

– Use metáforas.

– Faça fichas dos personagens.

– Omita falas sem propósitos, introduções e despedidas.

– Use o silêncio como resposta às vezes.

– Termine uma cena com um corte.

– Tenha um bom antagonista (não necessariamente um vilão.)

– Tenha um arco dramático na sua história, a ação que cresce no decorrer da trama.

– Cada conflito deve ser mais significativo que o anterior.

– Seja bom com as vírgulas, ponto e vírgulas, e pontos, estude o assunto, mas seja bom no uso das pausas. Se tiver dúvida no uso, leia o parágrafo em voz alta.

– Estude, estude e estude.

Aproveito e deixo meu Pinterest: www.pinterest.com/crishtiane

Facebook

comentários

Comments (4)

  1. Lai

    Oiee,olhe eu de volta e em pouco tempo!!Hehehe(n ta pagando com dindin,mas to aqui rsrs)

    Cara,vc me mata de orgulhoo,me sinto lisonjeada de ter te conhecido!!kkkk

    Acho lindo isso de compartilhar conhecimento adquirido,afinal pra que quer ficar com a informacao apenas pra vc,n tem sentido..parabéns por pensar assim!Vc foi bem educada!kkk

    Vem cá,meu autismo n permite que eu entenda bem..essas dicas sao pra quem vao escrever ou ler..pq seria bom pra mim a aparte d en me apegar as personagens,assim n ficaria louca pq vc n vai deixar Lina e Alice juntas….eu n sei qndo eu me apeguei a elas..mas n pense q to gostando nao,to nao!!To chateada pq gostei de Lina sem eu querer…rs

    Gostei da parte”Mostre,n conte”

    Eu falei numa resposta de coment sobre antagoistas,bem n foi c essa palavra bonita,mas foi..rsrs.mt boa suas dicas pra quem gosta de escrever,tb serve pros leitores descobrirem qndo o texto n tem isso e n ficar perdendo tempo lendo ou pensando:Tá no coemco,vai melhorar,vai melhorar e chega o final e só piorou..rsrs

    Gente vc tem registro em tantio lugar q n sei como vc n se perde…as senhas sao as memsa spra todas??Vc deve ter um livro só com o login de cada site n??rsrs..

    Beijoss,Anee!

    Reply
    1. Schwinden (Post author)

      Hello!
      Posso te pagar com dinheiro de banco imobiliário?
      Que bom que alguém se orgulha de mim, além da minha mãe ahauhauhauhauahuha
      Nas empresas que trabalhei eu sempre tive essa filosofia de compartilhar conhecimento, mesmo que isso as vezes significasse preparar um colega para que ele ganhasse uma promoção que talvez eu pudesse ganhar, mas nunca me importei com isso, quando aprendia algo novo eu saia toda animada pra ensinar para meus colegas, e um dia ouvi um ex-colega de trabalho, já num emprego bem melhor, me dizendo que tudo que ele aprendera de informática básica e de redes ele devia a mim, pq eu tinha paciência de ensinar a ele. Pronto, isso já paga tudo que eu fiz ou venha a fazer.
      Minha cara semi autista, as dicas são voltadas para escritores amadores, como eu. Mas se você achar interessante, se outros leitores tb gostarem, então eu te direi que são dicas para escritores e leitores.
      Então quando eu falo ‘não se apegue demais à história’, eu me refiro apenas ao escritor, porque se ele se apegar demais pode acabar não matando e dando os revés necessários para a trama evoluir. Para os leitores tá liberado se apegar, quanto mais se apegar melhor, não é uma delícia se apaixonar por personagens de um livro?
      E a parte do “Mostre, não Conte”, é uma das mais importantes da escrita, um macete que a maioria dos escritores amadores não sabem usar (a maioria das autoras do AbcLes).
      Tenho registro em tantos sites… E tantas redes sociais. Minhas preferidas são Pinterest e Tumblr. A senha é a mesma para tudo, e é uma senha bem engraçada.
      Bjos bee.

      Reply
  2. Karla

    Cristiane primeiro parabéns pela escrita, fico sempre encantada quando leio novos capítulos de a lince e a raposa (confesso, não comecei a ler a sua outra história ainda, porque já fico tão ansiosa com uma que duas eu não aguentaria, melhor começar a ler quando estiver pronta. Rsrs), o seu jeito de escrever me faz viajar por caminhos que eu jamais imaginaria. Sem duvidas sou sua fã. Eu particularmente não escrevo, acredito que a escrita seja um dom (que eu não tenho), porém adoro ler suas dicas. Novamente parabéns. Beijo

    Reply
    1. Schwinden (Post author)

      Olá Karla!
      Muitíssimo obrigada por seu comentário elogioso, que legal que você acompanha A Lince e a Raposa, tá sabendo que está na reta final? Já comecei a escrever o fim. Estou terminando o próximo capítulo e devo publicar amanhã, já adianto que está um tanto violento, mas não chega aos pés do capítulo de Vivian.
      É incrivelmente motivador saber que minha escrita desperta esse tipo de sensação, A Lince é a primeira história que me dedico com afinco e com certeza será a mais importante em minha vida, escrevo com muito carinho e está doendo me despedir de Jennifer e Anna.
      Acredito que a escrita pode ter vários propósitos, e acho que todos podem escrever. No meu caso eu escrevo porque sinto que tenho histórias dentro de mim para serem contadas, e de certa forma acho que achei um jeito de falar o que eu não consigo no dia-a-dia. Mas as dicas são válidas para qualquer público, não só escritores, para percebermos como as histórias são montadas.
      Grande beijo e apareça!

      Reply

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: