Geral

Serendipidade

serendipidade (1)

Pra começo de história, eu nem sabia que existia essa palavra em português. E o que ela tem a ver com meu NaNo?

Tudo.

Alguns dias antes de começar essa maratona literária, eu estava preocupada porque ainda não havia encontrado a história perfeita para escrever quando novembro chegasse, eu já tinha uns 15 plots na minha cabeça, mas nenhum se encaixava no que eu queria, algo leve, com bastante diálogo, porque é assim que eu rendo, com diálogos.

Estava no meu quarto em Santo Amaro da Imperatriz numa noite fria e resolvi assistir uma comédia romântica, o filme “Serendipity”, em português “Escrito nas Estrelas“, um filme bem bobinho, bem sessão da tarde, mas valeu a pena porque tinha a Kate Beckinsale, e dei algumas risadas.

Depois fui jogar um pouco de buraco online. Um pouco não né, varei algumas horas jogando. Naquela noite tive um sonho bem maluco, misturando os dois protagonistas do filme, que às vezes eram substituídos por cartas de baralho (lembro que a Kate era o dez de ouro, eu era o 8 de copas), e basicamente era a história de uma escritora que vê a história do seu livro se tornando real, um triângulo amoroso que invade sua vida.

Quando acordei comecei a lembrar do sonho e fiquei algum tempo na cama tentando lembrar dos detalhes, e pensei despretensiosamente:

“Isso daria um bom plot.”

Segundos depois pensei:

“Puta que o pariu, esse vai ser o plot para o NaNo!!”

Naquela noite fui com a maior empolgação do mundo no quarto da minha irmã e contei isso para ela e ouvi o feedback:

“Nossa, que clichê.”

É, realmente é clichê, mas quem disse que todo clichê é ruim?

E agora sei o que significa serendipidade, é uma descoberta afortunada feita por acaso. E não foi exatamente isto que aconteceu naquela noite fria em Santo Amaro?

p.s.: Crédito da imagem, meu colega de NaNo, o Daniel, retirada do blog dele: http://distantestrovoes.blogspot.com.br/

 

Published: novembro 5, 2013 | Comments: 5

Primeiro Post

Em primeiro lugar, esse blog é para mim.

Mas todos são bem-vindos. Quando digo que é pra mim, é porque teoricamente é um lugar para organizar minhas coisas literárias.

Mas como todas as pessoas que escrevem, adoro massagem no ego, então fiquem a vontade, leiam, releiam, comentem, mandem mensagens, emails, me adicionem no Facebook, adoro feedback.

Sei que é meio ridículo ter que avisar isso em pleno século XXI, mas meus textos contém conteúdo homoafetivo, então se você é homofóbico, bye bye.

Me amem, ops, me adicionem! https://www.facebook.com/cristiane.schwinden

 

Published: novembro 1, 2013 | Comments: 0